A importância do Banco de Sêmen na reprodução assistida de casais homoafetivos femininos

A importância do Banco de Sêmen na reprodução assistida de casais homoafetivos femininos

Atualmente os casais homoafetivos femininos contam com apenas duas opções para realizarem o sonho de construir uma família: a adoção ou tratamentos de reprodução assistida. 

A procura por tratamentos de reprodução assistida vem aumentando muito desde 2013, quando o Conselho Federal de Medicina, órgão responsável por regulamentar a Reprodução Assistida no Brasil, autorizou e ampliou a utilização das técnicas para casais homoafetivos que desejam engravidar. Muitos casais optam por essa opção para terem filhos biológicos, onde pelo menos uma das mães será geneticamente relacionada ao bebê. 

A inseminação intrauterina e a fertilização in vitro são as duas técnicas de reprodução assistida utilizadas nesses casos. Para ambas é necessário a utilização de um banco de sêmen para escolha de um doador. 

O papel do Banco de Sêmen

Bancos de Sêmen de Doadores são essenciais para casais homoafetivos femininos planejando ter um bebê através de tratamentos de fertilização assistida. Um banco de sêmen é uma instituição focada na preservação da fertilidade masculina através da coleta, processamento e armazenagem de sêmen humano. São especialistas na captação e triagem de doadores de sêmen, fornecendo as amostras de sêmen que serão utilizadas nos tratamentos de reprodução assistida. 

Bancos de Sêmen são altamente regulados para garantir a qualidade das amostras de sêmen e o sucesso do tratamento das mulheres e casais que as utilizarão. É obrigatório que todos os doadores dos Bancos de Sêmen sejam testados e selecionados com base em um minucioso processo de triagem, que inclui exames clínicos e laboratoriais. Este processo avalia a qualidade das amostras de sêmen e analisa o histórico de doenças hereditárias, genéticas e contagiosas do doador. Apenas uma porcentagem pequena dos voluntários que gostariam de se tornar doadores de sêmen são aprovados nesse rigoroso processo de seleção. 

Com o tempo e o avanço da ciência, os Bancos de Sêmen aumentam seus painéis de testagem sorológica e genética dos doadores, oferecendo ainda mais segurança aos tratamentos de fertilidade, e realização do sonho de todas as tentantes: o nascimento de um bebê saudável. Assim, independente do doador que o casal escolher, terão a tranquilidade de utilizar uma amostra da mais alta qualidade e segurança. 

É importante lembrar que os doadores são testados extensivamente para aumentar suas chances de terem um bebê saudável. Mas, como futuras mães, seus genes também desempenham um papel importante para que esse sonho se realize. Assim, durante o processo de escolha do seu doador, recomenda-se que as receptoras façam o aconselhamento genético, para tirarem suas dúvidas, entenderem os riscos e buscarem auxílio na tomada de decisões sobre a realização de testes genéticos e a continuidade do tratamento.

Como funciona a doação de sêmen?

O Banco de Sêmen de Doadores é composto por homens voluntários saudáveis, entre 18 e 45 anos, que doam amostras de sêmen para ajudar mulheres e casais a construírem uma família. 

No Brasil, a doação de sêmen é anônima, voluntária e não pode ser remunerada. De acordo com a regulamentação brasileira, tanto doadores quanto receptoras são protegidos pelo sigilo e anonimato. Portanto, as receptoras não terão acesso a nenhuma informação que possa identificar o doador e os doadores também não têm acesso às informações sobre as crianças nascidas. 

Além disso, doadores de sêmen assinam um termo de consentimento renunciando qualquer responsabilidade legal ou direitos paternos às crianças que nascerem através da utilização de seu sêmen. 

Escolhendo o seu doador

Além da triagem dos doadores de sêmen para certificar a qualidade das amostras, os Bancos de Sêmen oferecem aos casais a oportunidade de selecionar um doador cuja personalidade ou aparência se assemelha a uma ou ambas as futuras mães. 

A busca pelo doador de sêmen é feita nos sites dos Bancos de Sêmen através de catálogos online que apresentam todas as características e informações disponíveis sobre o doador. Visto que todos os doadores foram previamente testados e qualificados, a escolha do doador no catálogo será baseada em suas características físicas, interesses, histórico familiar, e peculiaridades. A seleção dos doadores é facilitada pelo uso de filtros na ferramenta de busca, onde o casal pode escolher as características desejadas, como raça, cor dos olhos e cabelos, peso e altura, tipagem sanguínea, profissão e hobbies. 

Quero mais informações sobre os doadores…Como funciona a importação de sêmen?

A importação de sêmen é indicada para mulheres e casais que buscam maior variedade de amostras, diversidade de perfis de doadores e disponibilidade de informações mais detalhadas e específicas sobre cada doador. Devido às diferentes regulações vigentes no exterior, os bancos de sêmen internacionais podem compartilhar mais informações, como: foto de infância; entrevista em áudio, mensagem pessoal do doador escrita à mão e resultados do teste de personalidade e temperamento Keirsey. 

Os bancos de sêmen internacionais também disponibilizam dois tipos de doadores: anônimos e de ID aberto. Doadores de ID aberto são aqueles que deram permissão para que sua identidade fosse revelada à criança quando ela atingir a maioridade (18 anos). Doadores anônimos optaram por não compartilhar sua identidade com a criança, e nenhum contato poderá ser estabelecido entre eles. Ambos os tipos de doadores dispõem da mesma quantidade e qualidade de informações nos catálogos e das amostras, e estão isentos de qualquer responsabilidade legal ou direitos paternos às crianças nascidas. 

A importação de sêmen é regulamentada pela ANVISA e o processo pode demorar de 30 a 90 dias. 

Quem gestará o bebê e o que fazer se desejam mais filhos no futuro?

Ao final do processo de escolha do doador de sêmen, as mulheres devem decidir qual delas gestará o bebê. A gravidez compartilhada, onde uma parceira doará o óvulo e a outra será responsável pela gestação, é uma opção muito utilizada, já que permite a participação ativa de ambas no processo de gravidez. Alguns casais preferem o revezamento, onde uma das mulheres será encarregada do primeiro filho e a outra parceira terá o segundo filho. Essa decisão depende da vontade das parceiras e deve levar em consideração a idade, condição de saúde e histórico familiar de ambas. 

Outra reflexão importante para o casal é considerar se gostariam de ter mais filhos usando o mesmo doador de sêmen. Se esse for o caso, a reserva de mais amostras desse doador é recomendada para garantir sua disponibilidade para tratamentos futuros. Normalmente os Bancos de Sêmen cobram uma taxa de semestralidade para reservas de longo prazo. 

Mais conteúdo...